Geral

Paraguai pode proibir entrada de brasileiros sem vacina da febre amarela

O governo do Paraguai emitiu um comunicado informando que brasileiros que cruzarem a fronteira com o país terão que apresentar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela. A medida te como objetivo prevenir a introdução do vírus no país vizinho.

As pessoas que vivem ou passaram pelos estados considerados de risco no Brasil serão obrigados a apresentar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela para entrar em território paraguaio. O mesmo vai valer para as pessoas que estão no Paraguai e que planejam viajar para esses estados brasileiros que apresentam surto da doença. Segundo o ministério da saúde do Brasil, os quatro estados considerados zona de risco são: rio de janeiro, São Paulo, Bahia e Espírito Santo.

A pessoa que passou por esses estados em menos de seis meses será obrigada a apresentar o atestado confirmando que recebeu a vacina no prazo de um mês antes de entrar no Paraguai. É o tempo suficiente para que a dose tenha efeito. O governo paraguaio afirma que a medida é importante para prevenir a introdução do vírus no país. O ultimo surto de febre amarela no Paraguai foi em 2008. Foram 28 casos confirmados.

Para prevenir as pessoas que estão no Paraguai e que planejam viajar para os estados considerados de risco, o governo também esta a todo o vapor com a vacina. Diferente do Brasil, onde a dose é fracionada, no Paraguai a vacina é definitiva. Em média 500 pessoas estão sendo vacinadas por dia no outro lado da fronteira. Quem tem contraindicação para tomar a vacina, como grávidas e pessoas com diabetes e que vivem ou passaram pelas regiões de risco, o governo informou que vai monitorar de perto e qualquer suspeita da doença a pessoa será medicada no Paraguai mesmo. A medida começa a valer a partir do dia 1 de fevereiro.

A medida começa a valer a partir do dia 1 de fevereiro. É bom ressaltar que a cobrança não vale para as pessoas que forem apenas ate cidade do leste fazer compras viu. Somente para quem vai mesmo viajar pra dentro do Paraguai, como para assunção por exemplo. Aqui no Brasil do dia 1 de julho até 28 de janeiro foram registrados 130 casos de febre amarela. Foram 53 mortes. Já no Paraná, 18 casos suspeitos, 14 já foram descartados e quatro ainda estão em tratamento. Em Foz do Iguaçu nenhum caso foi confirmado, mas a procura pela vacina é grande é deve aumentar nos próximos dias.

A Anvisa só emite o certificado internacional de vacinação contra febre amarela para quem toma a dose integral da vacina, que imuniza pela vida toda. A dose fracionada, que está sendo usadas nas campanhas emergenciais de vacinação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, imuniza por apenas 8 anos e não dá direito à emissão do certificado internacional.

 

Com informações Catve

Paraguai pode proibir entrada de brasileiros sem vacina da febre amarela

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail.

Copyright © 2017 O Presente, powered by Wordpress.

Para o alto!