Marechal

“Principal motivo está no aprimoramento e na eficiência”, afirma Portela

“A principal motivação da incorporação foi a visão que as duas instituições têm sobre a necessidade de aprimoramento, crescimento da qualidade e da eficiência do Ensino Superior para Marechal Cândido Rondon e região. Acredito que essa união de forças representa a solidificação do Ensino Superior particular no município e na região, estendendo aos acadêmicos as facilidades de acesso a este nível de ensino”, enaltece o diretor-geral do Isepe Rondon, João César Silveira Portela, sobre a parceria celebrada entre Isepe Rondon e Falurb.

A partir da assinatura do documento, o Isepe Rondon avança às questões administrativas de forma mais eficaz, inicialmente com a preocupação de voltar o trabalho à conscientização da parceria junto à comunidade acadêmica, especialmente aos alunos, expondo individualmente com precisão de detalhes como vai ficar.

“Toda mudança administrativa traz certo ajuste até mesmo na forma da pessoa pensar e encaminhar determinadas questões. Quando a gente fala em comunidade acadêmica precisamos lembrar de setores que interagem, então naturalmente a primeira preocupação é passar aos acadêmicos advindos da Falurb toda tranquilidade, segurança e a certeza de que essa parceria só vai beneficiá-los”, assegura.

Outro ponto envolve o planejamento já realizado para o ano letivo 2018, além do objetivo de sempre somar forças a partir da parceria que vai se traduzir no melhor ensino aos acadêmicos. “Os acadêmicos da Falurb e do Isepe terão o melhor das duas instituições, e esse melhor dependendo das conveniências administrativas pode envolver determinados setores do corpo docente (da Falurb)”, diz. A capacidade física do Isepe Rondon vem sendo ampliada desde o último ano, contando com todas as condições necessárias para acolher mais cursos de Ensino Superior.

“Numa parceria podem existir outros pontos a serem trabalhados se forem interessantes às duas instituições, então por que não manter ou ampliar eventualmente envolvendo espaço físico? Mas, isso é um momento posterior que precisa de estudo”, menciona.

Planejamento

O planejamento quinquenal do Isepe Rondon, chamado de Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), está sendo realizado neste ano, de maneira que a mantenedora da instituição, coordenações e equipe técnica trabalha visando o crescimento físico, nos investimentos em laboratórios, bibliotecas, acessibilidade e metas envolvendo mais cursos. “Buscaremos novidades para 2019 e 2020, aumentando a oferta de cursos para nossa a juventude”, acrescenta Portela. Trata-se de uma junção imediata, na qual as questões relacionadas aos valores seguem a obediência legal.

“Podemos deixar tranquilos os acadêmicos da Falurb, agora do Isepe, de que todas as opções contratuais estipuladas com a Aivarb serão respeitadas e garantidas pela nova instituição que passa a administrar os cursos envolvidos, não só nos valores, mas também na colação de grau. As matrizes curriculares das disciplinas serão mantidas de forma integral e quaisquer adaptações não envolverão custos adicionais a esses acadêmicos agora incorporados ao Isepe”, garante.

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail.

Copyright © 2017 O Presente, powered by Wordpress.

Para o alto!